News

Espanha, Soto del Real, a 30 km a norte de Madri.

    Dois espetáculos mais do que especiais. No início não foi fácil conseguir a autorização, somente depois de muitos telefonemas e  o interesse da parte de algumas pessoas conseguimos os documentos necessários.



Apenas chegamos ao lugar uma equipe de 17 rapazes nos esperavam para ajudar a descarregar o material dos nossos caminhões: primeiro aquele que trás as estruturas e as luzes e depois o outro com a cenografia, equipamento áudio e instrumentos musicais. Uma grande ajuda já que do local de descarga até o palco são mais de 100 mt. de distância!

         Cada um deles, devidamente uniformizados de azul, usava um cartão de identificação com foto e nome. Também nós usávamos um cartão de identificação, porém de uma outra cor, verde.

          A sala é pequena mas em boas condições, o palco bastante amplio e nos permite de montar tudo em pouco tempo. Os rapazes nos ajudam com muita disponibilidade e súbito se cria um clima de amizade entre todos. Descobrimos que são de vários lugares da Espanha e alguns estrangeiros: argentinos, colombianos etc. Nenhum deles conhecia o Gen Rosso e não tinham a mínima idéia de quem poderíamos ser.

           Na manhã seguinte voltamos pra finalizar os últimos ajustes antes do espetáculo, previsto para as 17:00hrs: conectar o gerador elétrico, apontar as luzes, regular o som na sala e nos nossos retornos audiculares, provar os microfones e instrumentos musicais. Logo depois chegaram os nossos ajudantes e ficaram boquiabertos em ver tudo pronto, as luzes que funcionam, as primeiras notas de cada instrumento, o som potente que invade a sala.

Alguém comenta:“Um mixer como esse vi só na televisão. Foi espontâneo começar um diálogo mais profundo e contar um pouco da nossa vida e foi mais espontâneo ainda receber como resposta muitas experiências deles, das suas famílias, futuras possibilidades etc.

           Chega a hora tão esperada! O espetáculo é uma grande festa, o pequeno teatro é repleto com mais de 230 pessoas e os nossos amigos... na primeira fila! Vivem o espetáculo como se estivessem no palco conosco e em alguns momentos se vêem lágrimas que brotam de olhos atentos!

            No fim do espetáculo  muitos nos saúdam antes de sair da Sala. Nasce uma proposta de fazer um outro espetaculo no dia seguinte pois muitos não virão a apresentação porque a sala é pequena e não cabem todos. Proposta aprovada!!!
             No dia seguinte, Raul mim diz: “ Pra mim o espetáculo de ontem foi muito especial e gostaria de dar-te um presente, porém se como não tenho nada, resolvi escrever uma poesia que fala de vocês todos”. Um presente precioso pra todos nós! Enquanto isso, outros dois, nos trazem sanduíches, suco e fruta.

            A segunda apresentação foi uma festa ainda maior, no fundo da sala algumas brasileiras dançam e cantam “se quieres tù puedes”.  Na saída uma moça mim diz: “ Obrigada por essa hora de felicidade”. E com outra, atravesso uma janela: “Faz três anos que estou aqui  e não mim imaginava de ver algo igual, espero de poder ve-los em futuro e em outro lugar”.

             Chega a hora de desmontar tudo, carregar os caminhões e partir. No momento da despedida temos a consciência que talvez não voltaremos a nos ver nunca mais.
    Porém ninguém nos pode cancelar do coração a certeza que os dois espetaculos que fizemos na grande Penitenciária de Soto del Real estão entre os mais bonitos dos nossos quarenta anos de história.         

 

528a3c2b49bc7
528a3c2b532f4
528a3c2bb14bc
528a3c2bdf61a
528a3c2c1bace
528a3c2c7e0d3
528a3c2c4d020

Subscribe our newsletter!
Please wait

This website or its third party tools use cookies, which are necessary to its functioning and required to achieve the purposes illustrated in the cookie policy.
By using this website or closing this message, you are agreeing to our Cookies notice.